BHAZ - Notícias de Belo Horizonte

Proibido de usar bermuda no trabalho, funcionário público aparece de saia e ironiza regra

O Rio de Janeiro vive uma das temporadas mais quentes das últimas décadas e, mesmo assim,homens que não trabalham em locais com ar condicionado são proibidos de usarem bermuda. O ilustrador André Amaral Silva, que sofre com essa situação, encontrou uma maneira bastante inusitada para driblar a regra e o calor: saiu de casa de saia.

Na manhã desta terça-feira (4), o funcionário público, que trabalha no prédio do Centro Administrativo do Estado do Rio, no Centro da cidade, postou no Facebook uma foto mostrando a saída alternativa que encontrou. Até o momento, a imagem já tem mais de 6,6 mil curtidas e 4 mil compartilhamentos na rede social.

“Depois de 2 anos trabalhando sem ar condicionado em meu prédio e após ter tentado buscar uma solução com os administradores durante todo este tempo, sem sucesso (que proíbe homens – e não mulheres – de trabalhar de bermuda) , resolvi vir trabalhar de saia”, comentou o ilustrador na postagem.

Saia

Foto: Reprodução/Facebook

“O rapaz da portaria quis me barrar, entre surpreso e constrangido, e pediu que eu me dirigisse ao administrador do prédio, que é policial militar. Expliquei para ele a situação e o mesmo, muito gentil e cordato e, sem a mínima surpresa, orientou o porteiro dizendo a ele: ‘De saia pode deixar entrar’”, continuou.

A proibição do uso de bermudas em ambientes de trabalho vem sendo discutida recentemente por muitos. Uma campanha chegou a ser lançada no início do ano, pedindo que empresas permitissem a entrada de funcionários com os trajes mais confortáveis. Algumas companhias chegaram a aderir o movimento, mas não foi o caso do Governo do Rio de Janeiro.

Comentários

23 comentários

  1. A grande maioria dos funcionários públicos, já não trabalha mesmo. Pode deixar ir de bermuda, chinelo havaiana, boné etc…

  2. bobão queria aparecer e apareceu. Tem lugar pra tudo.

  3. fim de mundo daqui uns dias querem ir trabalhar NU era so o que faltava

  4. Jane Greco disse:

    Ele ficou uma gracinha de saia… e apareceu.

  5. Luiz Gustavo disse:

    Calor da porra tem que ir de calça ? ta doido!!

  6. Nao concordo. Por isto que o Brasil é o Brasil. Um servidor do estado, ironizando e brincando no horário de trabalho. Isso sem contar que ele deve adorar furar fila, ganhar por fora um troco a troca de favores, etc…. Ele sabe que nao vai dar em nada, porque sao um bando de enrolados, sabe que nao tem punição, sabe que o chefe dele nao ta nem ai, emfim….. ele sabe que está no Brasil. Por mim este cara devia receber uma advertencia escrita e um balao de 3 dias p ficar mais esperto. quer brincar, vai para outro lugar.

  7. Linda Felippe disse:

    Aposto que vc gostaria de ser um né??? estude bastante e passe num concurso publico, estando lá dentro dê sua opinião tá? Bjs

  8. Daniel Long disse:

    Cara, se você quer argumentar, pelo menos não fique fazendo suposições medíocres! "Ele deve adorar furar fila, ganhar por fora um troco a troca de favores, etc…" Qual é a sua? Só porque está na internet você acha que pode sair denegrindo a imagem alheia? E depois, vá ver notícias de situações fora do Brasil. Não se espante se encontrar algo semelhante ocorrendo em outro país. Ainda assim, é seu direito achar que o cara está errado, mas essas suas suposições só fazem inchar as cabeças dos mais burros com mais asneiras. Seja mais feliz no seu próximo comentário, por favor. "Por isto que o Brasil é o Brasil." E você acha mesmo que é com mimimi que se resolve alguma coisa? O que VOCÊ faz pelo seu país, além de tornar seu nome um adjetivo ruim para ele mesmo? Eu confesso que muitas vezes sou preconceituoso com o que eu vejo por aí a fora. Mas eu pelo menos paro para refletir que é apenas minha opinião, não preciso externá-la correndo o sério risco de ter falado merda.

  9. Daniel Long disse:

    Jovem, não fale merda não, viu? Você pode até falar dos problemas do funcionalismo público e apresentar argumentos pra isso, o que, aliás, não é difícil. Mas evite falar de uma classe em sua totalidade, quando você não sabe pelo que ela passa. A realidade do funcionalismo público quanto a seus funcionários tem mudado gradualmente. Por vezes o problema é a estrutura que temos para trabalhar, a qual é regida por licitações, e este é um problema de sistema, de máquina. Não é um problema de recursos humanos. Realmente, quando as coisas saem uma merda, (um prédio construído, por exemplo) é porque algum fiscal deve estar ganhando para fazer vista grossa. Mas é também um claro sinal de que a iniciativa privada também não é nenhuma maravilha e que também tem seus vagabundos. O resultado é que fica difícil para os próprios servidores públicos trabalharem. Imagine o que é precisar dar um telefonema e o aparelho não prestar, ou passar um email e o servidor do email (quando não a internet por completo) não funcionar. Se o serviço público lhe parece uma merda, não é necessariamente porque a maior parte dos servidores não trabalham. Muitas vezes é porque os gestores (que por vezes nem concursados são), não têm competência para administrar e porque a própria iniciativa privada vê o serviço público como uma mina de ouro.

  10. Linda Felippe, não precisa estudar muito não, é só saber enganar o povo que nem quinta série precisa!

  11. Parece que a ideia de quem quer entrar no serviço público é essa mesmo, a pessoa estuda muito pra passar no concurso depois que passa acha que não precisa trabalhar mais, ela não quer serviço quer um emprego. A pessoa tem muito conhecimento e fica atrás de uma messa batendo carimbo. Se são pessoas tão capacitadas porque então o serviço público é o péssimo dos péssimos? Não vale falar que é falta de estrutura. Não estou falando da idoneidade das pessoas e sim da qualidade de um serviço de que eu enquanto cidadão que pago meus impostos, tenho no mínimo de ser atendido com dignidade. Exemplo clássico, vai na Caixa e no Bco do Brasil e compara com o atendimento dos bancos privados?

  12. Esqueceu de citar nossas duas horas de almoço rsrsrs

  13. Daniel Long disse:

    Ramont Barroso Costa Eu acho que você não consegue entender muito bem o que eu digo. Então eu não vou mais elaborar muito. Em resumo, o que eu disse é que, se quiser culpar o funcionalismo público, entendo as suas razões e concordo que o funcionalismo público não funciona. Mas não venha dizer que os servidores não trabalham. Isto só mostra que você não conhece a realidade e está fazendo suposições puramente emotivas. O sistema, a configuração das coisas dificulta a vida não só de quem é servido, mas de quem serve. E isso, vem de quem está lá em cima, no topo da hierarquia. Gente que nem sempre tem qualificação para gerir. Quer que o serviço público funcione? Vote melhor, lembre-se de quem votou e cobre. Pergunte a algum amigo que seja servidor que dificuldades ele encontra no trabalho e o que ele acha que podia ser melhorado. Comece a questionar porque essa merda não funciona. É muito simples jogar a culpa no primeiro que aparece. Além disso, nem sempre os servidores recebem a instrução técnica necessária para o cumprimento de suas tarefas. Muitas vezes aprendem na marra, no dia a dia. É de se esperar que o serviço não seja eficiente dessa forma, mas nem sempre é falta de caráter do servidor. As coisas ainda são muito informais.

    Por fim, e de modo muito direto: saia da Matrix. Ficar sendo manipulado e ter uma opinião de classe média frustrada e revoltada com um país que não funciona é muito fácil. Não siga o senso comum. É isto que atrasa o país.

  14. Daniel Long Seu esforço é louvável, mas o cara não quer entender. Mas com certeza ele daria uma festa se ingressa-se na carreira pública.

  15. Daniel Long Nu! Regaçou hein! Congratulations! You win!

  16. Daniel Long disse:

    Mauricio Santos Obrigado, Maurício Santos!

  17. Daniel Long disse:

    Hehehehehe valeu, Fabrício! Obrigado!

  18. Daniel Long ,vai se F….
    nao vou perder meu tempo argumentando ponto de vista aqui nao com vc, tenh mais oque fazer pelo Brasil e pela minha vida.

  19. Daniel Long é claro que tem suas exceções, se não eu estaria sendo injusto com vários amigos, conhecidos e parentes, eu falei a grande maioria não falei todos, é muito fácil colocar a culpa no prefeito, no governador ou presidente. Vou falar de novo ESTOU FALANDO DA QUALIDADE DOS SERVIÇOS PÚBLICOS, não do caráter das pessoas. O único serviço público que funciona é o terceirizado, exemplos: PSIU , DETRAN, coleta de lixo etc…
    Agora quanto a Matrix, acho que aqui tem muitos Oráculos para poucos Smith's.

  20. Daniel Long disse:

    Sérgio Salles Vai lá, valente de Face! Seu cérebro tem meus pesares…

  21. Daniel Long disse:

    Ramont Barroso Costa AGORA você falou da qualidade dos serviços. E eu concordo. Agora, o que você disse foi: "A grande maioria dos funcionários públicos, já não trabalha mesmo." e também isso: "Parece que a ideia de quem quer entrar no serviço público é essa mesmo, a pessoa estuda muito pra passar no concurso depois que passa acha que não precisa trabalhar mais, ela não quer serviço quer um emprego. A pessoa tem muito conhecimento e fica atrás de uma messa batendo carimbo." Ou seja, foi dos funcionários que você falou. Ponto. Acredite, bater carimbos é uma porção muito, mas muito pequena MESMO do serviço público. Pode ser que sua intenção não fosse dizer que eram um bando de vagabundos, mas foi exatamente o que você disse de um modo muito infeliz, as palavras estão aí.

    É culpa dos gestores e é culpa do povo como um todo (o que inclui os servidores) se o serviço público não funciona. Não é culpa dos servidores em si, simplesmente pelo fato de serem servidores. É isso que eu quero que você veja! O servidor público, assim como você é "uma pessoa comum, um filho de Deus nessa canoa furada". Quem tá lá em cima é indicado por políticos, que são votados por nós. Ora, um ministro da educação deveria pelo menos um educador. Um ministro da devia ser um militar, da saúde, um médico, e assim para tantas outras áreas. Você vê isso acontecer sempre? Não! É até de se esperar, uma vez que elegemos pessoas que não fazem ideia de como funcione a gestão pública. Quantas vezes você vê as normas de um setor sendo configuradas de maneira totalmente arbitrária? O que você acha que os servidores subordinados podem fazer no fim das contas? Eu estou te dizendo isso porque sou servidor e conheço os problemas que eu e meus colegas enfrentamos. Nós mesmos somos lesados pelo mal funcionamento, mas não somos nós quem o provocamos de maneira direta. É o voto errado e a negligência em cobrar dos políticos, é a falta de ativismo político. Enfim, o problema do serviço público é um problema de sistema, de gestão. É isso que é importante ser percebido. Um mal trabalho nem sempre é culpa do trabalhador, ou pelo menos da índole do trabalhador. Pelo que vejo, estando onde estou, esta é a menor parte dos casos.

    Por sinal, permita-me esclarecer que, em se tratando de esferas não administrativas, aquilo que é omisso é permitido. Via de regra, se não é dito, é permitido. É o contrário no campo da administração: aquilo que é omisso não pode ser feito. Ou seja, você só pode seguir regras e pronto. Tentar o contrário, seja para facilitar, ou não, pode lhe prejudicar.

    Diante disso, reflita se, quando você é mal atendido é simplesmente por causa de corpo mole do servidor que é inerte, que é desinteressado, ou se é por causa das regras que lhe são impostas.

  22. Daniel Long Vamos separar o joio do trigo, quero aqui dar os parabéns a um professor(infelizmente estou na duvida do seu nome pra não cometer injustiça não vou citar) já aposentado da UFV, que conheci, e mais tarde fiquei sabendo que o mesmo foi a pessoa que introduziu a soja no serrado. Que hoje movimenta bilhões. Que vive da sua aposentadoria e que não tem o reconhecimento que deveria de ter. Um abraço

Faça seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Destaques do Dia

Conheça o Portal Brasil Poder!