Mãe agride criança no meio da rua, é filmada e gera revolta; veja vídeo

Por - 18 de dezembro de 2013

Um vídeo que teve quase 20 mil visualizações em menos de 24 horas está gerando revolta e muita polêmica nas redes sociais. As imagens mostram uma mulher gritando e agredindo uma criança, que seria seu filho, no meio da rua. A histeria da mãe chama a atenção de quem passava pela rua – um dos pedestres chegou a gravar a ação por mais de 4 minutos.

agressao

Foto: Reprodução/YouTube

“Não vai ficar fazendo charme e gracinha no meio da rua. Cala a boca, estou falando com você. Você está ouvindo o que estou falando com você? Estou cheia dessa palhaçada que você está fazendo. Você está ouvindo?”, grita a mulher com o chinelo em riste. “Cala a boca, cala a boca, cala a boca, cala a boca, cala a boca”, repete. Em um determinado momento, ela chega a dar uma chinelada na perna do garoto. Em seguida, percebe que está sendo filmada e discute com o cinegrafista:

- Está gravando? É, por quê?
- Estou, olha o tamanho da criança.
- Ah, é?! E eu vou passar vergonha?
- Você está passando vergonha. Você está fazendo você mesmo passar vergonha, estou gravando. Vou continuar gravando.

O bate-boca entre os dois continua. A mãe cruza os braços e para de gritar com a criança.

- Quer mais?
- Nada, vou continuar gravando. Pode continuar com sua cena. Olha o tamanho! Quantos anos ele tem, dois, um?! Acho muito errado. Eu tenho filho também. Você dar educação é uma coisa, você ser grossa, ignorante acho outra completamente diferente. Não tenho nada a ver com sua vida, mas acho injusto.
- Não tenho medo, pode gravar. Sou a mãe dele, filho. Você tem filho? Você fala com ele, você só fala? Pelo amor de Deus, vai cuidar do seu filho.
- Eu cuido mesmo, não sou ignorante.

A conversa começa a esquentar. A mulher pede para que o outro filho, que observava a bronca no irmão, ligue para a avó. Ela também ameaça chamar a polícia. O cinegrafista, então, sugere que o Conselho Tutelar seja chamado. No fim do vídeo, a mulher empurra o homem que estava filmando.

O vídeo gerou muita revolta, mas também polêmica. “Eduque seus filhos com limites, porém com amor, para que não sege vitima de sua própria violência no futuro. Tenho dois filhos e nunca precisei agredi-los física e psicologicamente para educa-los. Entendo o estresse de uma mãe esgotada, porem isso não justifica o descontrole e a violência!”, escreveu, no YouTube, Gislaine Godoy. “Aparentemente essa mulher deve ter transtornos mentais”, esbravejou Brian Style2011.

Mas teve gente que apoiou a atitude da mulher e condenou o cinegrafista. “Quem postou o vídeo merece processo pra parar de ser trouxa”, disse ThiagoMk. “Há 11 horas naum vi nada demais, quanto barulho pra NADA, quanto falso moralista q nunca tomou uns tabefes dos pais”, escreveu Leandro Amorim Kanashiro.

E você, o que acha?

Comentários