Justiça aciona TV Record por danificar sítios arqueológicos durante gravações em MG

Por - 17 de fevereiro de 2014

A emissora de televisão Record é acusada de modificar sítios arqueológicos em Gouveia, na região Central do Estado, e Divinópolis, no Centro-Oeste de Minas, durante a gravação da minissérie. O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) divulgou nesta segunda-feira (17) que ajuizou uma Ação Civil Pública contra a emissora pedindo a restauração do patrimônio modificado.

Foto: Reprodução/ MPMG

Foto: Reprodução/ MPMG

De acordo com a ação, durante as filmagens nas duas cidades mineiras, a produção passou tinta branca em abrigos rochosos que compõe sítios arqueológicos com possíveis pinturas rupestres. Segundo o promotor de Justiça de Diamantina Laurence Albergaria Oliveira, todas as atividades desenvolvidas no local ocorreram sem a autorização do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), órgão federal responsável pelo patrimônio arqueológico brasileiro.

A ação tem como objetivo a restauração dos sítios arqueológicos e do patrimônio espeleológico, assim como a condenação da empresa ao pagamento de multa como compensação ambiental e dano moral coletivo.

Com MPMG

Comentários